fbpx
loader

Crescimento é bem maior do que os 2,2% em 2020, mas no quarto trimestre o PIB da China teve ritmo menor e cresceu 4%

O PIB da China cresceu 8,1% em 2021 e acelerou em relação à alta de 2,2% em 2020, divulgou nesta segunda-feira, 17, o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) do país asiático.

Embora o resultado tenha ficado dentro das previsões dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal, o desempenho destoou bastante entre o primeiro e o segundo semestres do ano.

O ímpeto diminuiu consideravelmente no último trimestre. O PIB da China cresceu apenas 4% no quarto trimestre em comparação com o mesmo período do ano anterior, acima da previsão do mercado de 3,8%, mas abaixo dos 4,9% registrados no terceiro trimestre.

Na comparação trimestral, a economia chinesa acelerou de uma alta de 0,7% no terceiro trimestre para uma expansão de 1,6% no quarto trimestre.

Clique aqui, e fale com um de nossos assessores para investir na economia que mais cresce no mundo.

Banco do Povo corta juros após expansão de 1,6% do PIB da China no quarto trimestre
O Banco do Povo da China (PBoC, o banco central chinês) reduziu de 2,95% para 2,85% a taxa de empréstimos de médio prazo (MLF) de um ano. O corte, anunciado nesta segunda-feira, 17, é o primeiro desde abril de 2020. O PBoC também reduziu em 0,1 ponto porcentual a taxa de juros de contratos de recompra (repos) reversa de 7 dias, de 2,2% para 2,1%.

Além disso, o BC chinês injetou uma liquidez de 700 bilhões de yuans (US$ 110,19 bilhões) via MLF e de 100 bilhões de yuans (US$ 15,74 bilhões) por meio das repos reversas.

As medidas do PBoC refletem uma tentativa de aquecer a economia, que apresenta trajetória de desaceleração. Em dados também divulgados hoje, o Produto Interno Bruto (PIB) da China registrou avanço de 8,1% em 2021, mas arrefeceu de 4,9% no terceiro trimestre para 4,0% no quarto trimestre – na comparação anual.

Os cortes nas taxas de empréstimos de médio prazo e de contratos de recompra reversa sinalizam a determinação de Pequim em estabilizar o crescimento em 2022, já que o gigante asiático enfrenta obstáculos por uma queda no mercado imobiliário, surtos de covid-19 e um consumo doméstico enfraquecido.

Produção industrial acelerou para 4,2% em dezembro
A produção industrial da China avançou de 3,8% em novembro para 4,3% em dezembro, na comparação anual. O resultado superou a previsão de 3,6% dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal.

Já as vendas no varejo, elemento-chave do consumo chinês, cresceram 1,7% em dezembro, também na comparação anual. O dado ficou abaixo tanto da expansão de 3,9% em novembro quanto da previsão do mercado, de 3,6%.

O investimento em ativos fixos, que mede o investimento nos setores de infraestrutura, propriedade e manufatura, subiu 4,9% em 2021, mas desacelerou em relação aos 5,2% observados no período entre janeiro e novembro. Economistas previam um aumento de 4,8%.

A atividade econômica da China mostrou sinais de fraqueza em dezembro, prejudicada por preocupações com surtos de coronavírus e por uma desaceleração imobiliária induzida pelo governo, embora a indústria tenha surpreendido positivamente.

A Visão Investimentos - Agente Autônomo de Investimentos Ltda está devidamente registrada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na forma da Instrução Normativa nº497/11, e é credenciada junto à Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda., o que pode ser verificado no site da CVM (www.cvm.gov.br) ou no site da ANCORD (http://www.ancord.org.br) ou no site da Safra Corretora - www.safra.com.br/agentesautonomoscredenciados. A marca SAFRA INVEST é de propriedade e objeto de direitos exclusivos de empresas das Organizações Safra, das quais faz parte a Safra Corretora de Valores e Cambio Ltda. O Agente Autônomo é um intermediário e depende de ordem prévia do cliente para realizar operações no mercado financeiro e de capitais. Esta mensagem tem conteúdo meramente informativo. As informações ora prestadas são de caráter geral e exemplificativo, estando sujeitas a alterações, condições adicionais e negociação específica para cada investimento realizado, não se configurando ou devendo ser entendida como oferta pública ou privada, relatório de análise ou consultoria de valores mobiliários tais como definidos na legislação e regulamentação em vigor. As informações expressas neste documento foram obtidas de fontes públicas consideradas seguras, porém não é garantida a sua precisão ou completude, não devendo ser consideradas como tal. Investimentos em títulos e valores mobiliários envolvem riscos. A decisão pelo tipo e perfil de investimento é de responsabilidade exclusiva do cliente, razão pela qual se recomenda fortemente que o investidor faça uma avaliação independente sobre as operações pretendidas, riscos, condições e tributação aplicável. Quaisquer referências e rentabilidades passadas não significam de qualquer forma a garantia ou previsibilidade de rentabilidades futuras. O Grupo Safra não será responsável por perdas diretas, indiretas ou lucros cessantes decorrentes da utilização deste material para quaisquer finalidades. A presente publicação e todos seus elementos literais e gráficos constituem uma obra autoral protegida, estando os diretos sobre a mesma reservados.