fbpx
loader

Fundo de pensão canadense CPPIB e Votorantim S.A. juntam ativos no setor de energia com ativos da antiga Companhia Energética de São Paulo

O fundo de pensão canadense CPPIB e a Votorantim S.A. decidiram juntar seus ativos no setor e criar uma empresa avaliada em R$ 17 bilhões e com faturamento de R$ 6 bilhões. A nova companhia vai incluir negócios da Votorantim Energia, a Companhia Energética de São Paulo (Cesp) e outros ativos nos quais as duas partes são sócias.

Também faz parte da transação a Votorantim Comercializadora de Energia – Votener, que em 2020 negociou 2,6 gigawatt (GW) médios. No total, a nova empresa terá capacidade de 3,3 GW, sendo 70% de fonte hídrica e 30% de eólica.

A hidrelétrica Porto Primavera, de 1.540 MW, será um dos principais ativos do portfólio da empresa. A usina fazia parte da estatal paulista, arrematada em 2018 pelo consórcio formado pela Votorantim e pelo CPPIB, por R$ 1,7 bilhão.

Votorantim terá 38% e fundo canadense, 32,1% de grupo de energia
Além da Cesp, as duas empresas também tinham uma joint venture, a VTRM, criada em 2017 para investir em geração.

Com a junção dos ativos, a Votorantim terá 38% de participação na companhia, enquanto a CPPIB ficará com 32,1% e os minoritários, com 29,9%. Para chegar a essa formação, o fundo canadense vai aportar R$ 1,5 bilhão na nova empresa.

Segundo o chefe de investimentos na América Latina da companhia canadense, Rodolfo Spielmann, os recursos serão usados para aquisição ou construção de novos projetos, sobretudo de energia solar.

O objetivo é apostar nas usinas centralizadas (grandes parques) e diversificar o portfólio da empresa, que vai integrar o novo mercado da B3, a Bolsa paulista.

Nova empresa de energia reorganiza ações da Cesp
O negócio envolve ainda uma reorganização societária das ações da Cesp. A proposta foi encaminhada ao conselho de administração da companhia e depende da formação de um comitê independente nos termos da CVM e da aprovações de órgãos reguladores.

Quando o processo for concluído, os minoritários da Cesp passarão a ser acionistas da nova empresa, que vai controlar integralmente a companhia paulista.

Outra novidade, de acordo com Spielmann, é que os dois acionistas vão criar uma desenvolvedora de novas tecnologias para a transição energética, como baterias e hidrogênio verde. Essa unidade será um braço de desenvolvimento da nova empresa.

“O benefício desse processo é que a nova companhia estará mais capitalizada para investir, terá uma governança diferente e estará listada no novo mercado”, diz o executivo.

A Visão Investimentos - Agente Autônomo de Investimentos Ltda está devidamente registrada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na forma da Instrução Normativa nº497/11, e é credenciada junto à Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda., o que pode ser verificado no site da CVM (www.cvm.gov.br) ou no site da ANCORD (http://www.ancord.org.br) ou no site da Safra Corretora - www.safra.com.br/agentesautonomoscredenciados. A marca SAFRA INVEST é de propriedade e objeto de direitos exclusivos de empresas das Organizações Safra, das quais faz parte a Safra Corretora de Valores e Cambio Ltda. O Agente Autônomo é um intermediário e depende de ordem prévia do cliente para realizar operações no mercado financeiro e de capitais. Esta mensagem tem conteúdo meramente informativo. As informações ora prestadas são de caráter geral e exemplificativo, estando sujeitas a alterações, condições adicionais e negociação específica para cada investimento realizado, não se configurando ou devendo ser entendida como oferta pública ou privada, relatório de análise ou consultoria de valores mobiliários tais como definidos na legislação e regulamentação em vigor. As informações expressas neste documento foram obtidas de fontes públicas consideradas seguras, porém não é garantida a sua precisão ou completude, não devendo ser consideradas como tal. Investimentos em títulos e valores mobiliários envolvem riscos. A decisão pelo tipo e perfil de investimento é de responsabilidade exclusiva do cliente, razão pela qual se recomenda fortemente que o investidor faça uma avaliação independente sobre as operações pretendidas, riscos, condições e tributação aplicável. Quaisquer referências e rentabilidades passadas não significam de qualquer forma a garantia ou previsibilidade de rentabilidades futuras. O Grupo Safra não será responsável por perdas diretas, indiretas ou lucros cessantes decorrentes da utilização deste material para quaisquer finalidades. A presente publicação e todos seus elementos literais e gráficos constituem uma obra autoral protegida, estando os diretos sobre a mesma reservados.